Tecle ENTER para pesquisar ou ESC para sair

NOTÍCIAS

30 de junho de 2022

Projeto Centro de Esporte e Educação beneficia comunidades

Educação SESI

Realizado em parceria entre a Petrobras e o SESI, o projeto contempla estudantes de 6 a 14 anos e as comunidades locais com atividades socioeducativas e de lazer e cidadania

Projeto CEE chegou à Escola Municipal Recanto Infantil, em Entre Rios Foto: SESI/Divulgação

Com uma aula inaugural, realizada na Escola Municipal Recanto Infantil, localizada no bairro Bela Vista, foram iniciadas as atividades do Centro de Esporte e Educação Bahia, no município de Entre Rios. O projeto, uma parceria entre o Serviço Social da Indústria (SESI Bahia) e a Petrobras, com o apoio das prefeituras locais, está desde abril beneficiando comunidades de Pojuca, Alagoinhas e Catu. Em Entre Rios, onde o projeto chegou no final de junho, a proposta é atender cerca de 220 estudantes nas comunidades de Imbé e Pedras.

A proposta do Projeto CEE é comtemplar cerca de 600 estudantes até o final do projeto, que tem duração de dois anos. No lançamento da ação, foram realizadas em Imbé e Pedras atividades de promoção de ações de saúde, cidadania e qualidade de vida, envolvendo também a comunidade local.

PROJETO CEE

A proposta do projeto é promover oficinas de Linguagens e Matemática, atividades esportivas, oficinas culturais, artísticas, tecnológicas e ações psicossociais, com foco no desenvolvimento humano e cidadania. A iniciativa é voltada para crianças e adolescentes, entre 6 e 14 anos, das cidades de Araçás, Catu, Pojuca e São Sebastião do Passé. A proposta é atuar de forma integrada com as escolas, famílias e comunidades, valorizando também a cultura regional e local.

A expectativa é estimular os estudantes a desenvolverem as habilidades motoras, pessoais, socioemocionais, reconhecimento corporal e respeito às regras; melhorar o desenvolvimento e rendimento escolar; propagar a cultura regional e geral e também estabelecer diálogo e aproximação das famílias e comunidade com a escola e o projeto.

ATIVIDADES COMUNITÁRIAS

Para as famílias e as comunidades, o projeto prevê atividades como a realização de palestras e ações sociais com temáticas que envolvem educação ambiental, aproveitamento integral de alimentos, saúde e qualidade de vida. Serviços de orientação em saúde bucal, prevenção ao uso indevido de álcool e outras drogas, prevenção das infecções socialmente transmissíveis (IST) e da AIDS também fazem parte da programação.

Em Alagoinhas, onde ocorrerão apenas palestras e Ações Sociais Comunitárias, as atividades vão contemplar as Comunidades de Pindobal de Baixo, Camboatá de Cima, Camboatá de Baixo, Guabiraba do Prédio, Guabiraba da Capela, Espinho, Degraus, Jorrinho, Tororó, Fazenda Santa Rita e Fazenda Genipapo.

Em Catu, o projeto está sendo desenvolvido com crianças e adolescentes das comunidades de Pindobal, Panelas e Baixa de Cinzas. Na região de Pojuca, o projeto já foi iniciado na comunidade de Miranga.

As próximas contempladas na iniciativa são as comunidades de Taquipe, Boa União e Nossa Senhora do Carmo, em São Sebastião do Passé, bem como as de Araçás – Biriba, Bomba D’Água, Chapada, Corujão, Floresta, Baixa da Raposa, Espigão, Quiricó e Fazenda Boa Esperança.


MIRANGA

Em Pojuca, onde a iniciativa chegou em meados de junho, foram beneficiados os alunos do Núcleo Educacional Pedro Leal Cardoso e a comunidade de Miranga. Eles participaram de uma manhã de atividades, realizadas pelo Centro de Esporte e Educação. Ao todo, cerca de 180 pessoas da comunidade participaram da ação de cidadania, qualidade de vida e lazer.

Estudantes da comunidade de Miranga, em Pojuca, tiveram dia especial de lazer em junho Foto: SESI/Divulgação

A ação social comunitária aconteceu na quarta-feira, 15.06, das 9h às 13h, e incluiu atividades como orientações sobre saúde bucal – escovação dos dentes, aplicação de flúor, prevenção de doenças bucais e distribuição de kits odontológicos –, além de atividades de recreação e lazer para as crianças e adolescentes. Para os adultos, a programação teve palestras sobre temas como prevenção ao uso indevido de álcool e outras drogas, de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e AIDS, Abuso Sexual Infantil e Política de Igualdade Racial.

O evento também teve como objetivo realizar atividades voltadas para a promoção da saúde e da qualidade de vida. O destaque foi a tecnofitness, que ativou a comunidade contra o sedentarismo, que também acompanhou uma exposição dialogada com nutricionista com orientações sobre como montar o prato e ter uma dieta balanceada de acordo com a realidade de cada família.

O líder comunitário Junior Tuchê elogiou a iniciativa. “É importante ter eventos como este para a comunidade, que é carente e tem muitas crianças”, destacou. Sobre o projeto, que prevê atividades voltadas também para o aprendizado, Tuchê falou o quanto tem sido gratificante para a comunidade ver o amadurecimento dos alunos. “A gente lutou por isso e fomos ouvidos pela Petrobras e agora este sonho está sendo realizado”, complementou.

Catarina Laborda, gerente de Cultura e gestora do Projeto Centro de Esporte e Educação, destacou que a ideia da atividade foi prestar serviços gratuitos e de relevância para a comunidade, de Miranga. “A parceria público-privada é a forma como a gente consegue atingir a sociedade e estimular o voluntariado”, ressaltou, lembrando que o projeto teve parceiros importantes para a realização do evento.

A ação contou com o suporte das secretarias de Educação, de Desenvolvimento Social e de Cultura, Turismo, Esporte, Lazer e Juventude de Pojuca, além do Senac, que levou uma palestra sobre empregabilidade e mercado de trabalho.

Notícias relacionadas

EN PT