Tecle ENTER para pesquisar ou ESC para sair

NOTÍCIAS

14 de junho de 2022

Indústria de Feira fecha vendas ao participar de 1ª rodada de negócios

CIN Comércio Exterior FIEB
Leonardo Passos e Gabriel Vieira apresentaram seus produtos a compradores internacionais. Fotos: Divulgação.

Foi com sorrisos estampados e propostas comerciais que Gabriel Vieira e Leonardo Passos, sócio e gestor comercial da Doces Viera, respectivamente, encerraram sua participação na Rodada Internacional de Negócios Alimentos e Bebidas 2022, promovida nos dias 9 e 10 de junho pela Rede CIN, CNI e Apex Brasil, em parceria com SEBRAE, FIEB durante a Origem Week, em Salvador.

“Esta foi a nossa primeira participação numa rodada internacional de negócios. Não tínhamos intenção de fechar vendas, viemos com propósito de aprender, mas fomos surpreendidos com propostas de compra do nosso produto por traders que exportam para Uruguai, Dubai e Europa”, conta Gabriel Vieira, representante da marca e filho do idealizador da indústria de doces de São Gonçalo dos Campos, região de Feira de Santana, a 110 quilômetros de Salvador.

Para Leonardo Passos, mesmo sem o interesse direto de compradores na concretização de uma venda, a participação já teria valido a pena, em função das informações valiosas que os dois receberam durante as conversas com os traders internacionais.

 “Amadurecermos nosso processo de internacionalização. Abriu nossa cabeça. Agora, é fazer o dever de casa”, acrescentou o gestor comercial da empresa baiana, que tem 48 funcionários e vende seus doces com características caseiras para todo o país.

Representantes de 27 empresas baianas participaram da Rodada Internacional de Negócios voltada para Alimentos e Bebidas.

Ao todo, 27 empresas baianas produtoras de cachaça, derivados de cacau (chocolate, nibs), café, geleias, doces, mel, granola, biscoitos, temperos, conservas, e polpa de frutas participaram de mais de 200 reuniões durante a Rodada, que contou com 10 compradores internacionais. A expectativa de geração de negócios é de cerca de U$5milhões para os próximos 12 meses.

“Pode ter certeza de que vou fechar muitos negócios. Ao menos cinco empresas e produtos que encontrei e com quem conversei, irei avançar nas negociações. Minha expectativa é tentar, esse ano ainda, direcionar U$100 mil do nosso budget para as empresas que encontrei no Origens Brasil”, revela  Joao Ribeiro, CEO da Elements Brazil Import, Export and Distribution, com sede em Vancouver, Canadá.

Produtos foram expostos no showroom, onde o público e potenciais compradores puderam realizar degustações.

Além da oportunidade de negociar seus produtos, os participantes puderam expor amostras de alimentos e bebidas no showroom compartilhado durante todo o Origem Week, que aconteceu até 12 de junho.

Esta foi a terceira participação numa rodada internacional de negócios para o produtor da Cachaça Kirikó, Hermes Bezerra, que saiu esperançoso quanto a abrir espaço em mercados no exterior. “Esta foi a mais rica e consistente. Aprofundamos nossos conhecimentos de mercado com as informações que recebemos. As relações comerciais vão acontecer a partir dos questionamentos e da troca que tivemos aqui”, prevê.  

Apoio à exportação – Coordenada nacionalmente pela CNI, a Rede CIN promove a internacionalização das empresas brasileiras por meio de um conjunto de serviços customizados a suas necessidades.

Presente nas 26 federações de indústria dos estados e no Distrito Federal, ela conta com especialistas de comércio exterior que desenvolvem soluções encadeadas e complementares para os diversos níveis de maturidade das empresas brasileiras. Acesse o canal da Rede CIN e saiba mais.

Notícias relacionadas

EN PT