A+ A-

Notícias

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Embaixador da África do Sul visita a FIEB para identificar oportunidades de parcerias

Em sua primeira visita a um estado brasileiro desde que chegou ao país, em janeiro deste ano, o embaixador da África do Sul no Brasil, Vusi Mavimbela, esteve na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), nesta quinta-feira (18.11), para identificar oportunidades de parcerias e cooperação comercial entre o seu país e a Bahia.


visita-embaixador-africadosul.jpg

Possibildades de cooperação bilateral foram discutidas na visita do embaixador da África do Sul no Brasil, Vusi Mavimbela. Foto: Valter Pontes / Coperphoto / Sistema FIEB.
 

“Senti que a primeira cidade que deveria visitar era Salvador, pela proximidade da cultura, pelas tradições. É muito importante para nós interagir com instituições como a FIEB e identificar como é possível construir cooperação”, disse.

O embaixador ressaltou a possibilidade de acordos de cooperação em diversas áreas como educação, cultura, comércio, turismo e agricultura. “Um desafio que temos na África do Sul é na área da agricultura. Aqui no Brasil a tecnologia nesta área é muito avançada e essa troca é importante para que as nossas pequenas e médias empresas possam aprender com a experiência do Brasil”, comentou. Ele também sinalizou que, neste sentido, já esteve em contato com a Embrapa para verificar possibilidades de parcerias.

Mavimbela foi recebido pelo vice-presidente da FIEB e presidente em exercício, Alexi Portela, que sugeriu a aproximação com outras instituições que podem contribuir para essas parcerias, como a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA). “Seria importante formar um grupo com representantes da embaixada e da FIEB e agendar uma visita à FAEB para verificar quais as possibilidades de trabalho em conjunto”, comentou.

Para contribuir com essa aproximação entre instituições, foi sugerida a realização de um webinar, reunindo representantes da Indústria, Agricultura e Comércio, além do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Parcerias na indústria

Em relação ao setor industrial, o superintendente da FIEB, Vladson Menezes, apontou a mineração, segmento em crescimento na Bahia, como uma das áreas para possíveis parcerias. Ele lembrou que produtos como ligas de ferro-cromo já estão entre os mais exportados da Bahia para o país sul-africano. “Sabemos que a mineração é uma atividade muito importante na África do Sul e agora nós temos na Bahia muitas oportunidades nesta área”, pontuou.

Já a gerente do Centro Internacional de Negócios da Bahia (CIN), Patrícia Orrico, destacou que o setor de cosméticos também tem potencial. “Muitas empresas baianas têm expertise em produtos voltados para o público afrodescendente”, lembrou. Ela também falou sobre o projeto Origem Bahia voltado para reforçar a produção da Bahia em mercados internacionais, através do marketing territorial. A iniciativa promove produtos que têm uma identificação local, como chocolate e derivados, charutos, cachaça, café, geleias e doces artesanais, por exemplo.

O presidente do Olodum, João Jorge, ressaltou a importância de o Brasil, e em especial a Bahia, estreitar as relações com a África do Sul em diversos setores como economia criativa, comércio e turismo. “O volume de negócios ainda é muito baixo e isso nos surpreende, pois temos a facilidade geográfica. Hoje, a relação de negócios funciona com a intermediação de outros países da Europa, por exemplo. Precisamos aproximar essa relação e firmar parcerias diretas”, comentou.