A+ A-

Notícias

sexta-feira, 10 de setembro de 2021

Indústria paga melhores salários nas admissões realizadas em 2021

A Indústria é o setor da economia baiana que, em média, pagou os melhores salários dos recém-contratados no primeiro semestre deste ano, de acordo com dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). Pelas informações do Cadastro, o salário médio do grupo analisado (recém-contratados) foi de R$ 1.755,46. Já Serviços remunerou com R$1.567,16, em média, e Agropecuária, que tem os ordenados mais baixos, com R$1.339,20.

 

Entre os segmentos industriais com maior remuneração estão a Indústria Extrativa (R$ 2.423,57), por conta do subsegmento da Extração de Petróleo e Gás natural, e a Construção Civil (R$ 1.826,37). Esses números estão disponíveis na Nota Técnica "Bahia: Média salarial do emprego formal por setor produtivo", elaborada pela Gerência de Estudos Técnicos da FIEB, que ainda traz uma avalição estrutural dos salários médios da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/2019).

 

Por essa abordagem estrutural (que se refere ao período anterior a pandemia do Covid-19), o maior Salário Médio Nominal na Bahia foi do setor de Serviços (R$ 2.476,75), seguido pela Indústria, R$ 2.469,79 e pela Agropecuária, R$ 1.471,11. Serviços também é o maior responsável pela geração de empregos no estado (1.775.118), seguido pela Indústria e pela Agropecuária.

 

A publicação explica como cada sistema (RAIS e Novo CAGED) é realizado, destacando quais as variáveis que podem influir nos resultados, que apresentam diferenças. De acordo com a avaliação da Gerência, de "forma sintética, o uso da base RAIS justifica-se quando se pretende fazer uma análise estrutural, com uma série longa. Por sua vez, o uso da base do Novo CAGED é indicado para análises conjunturais, notadamente de salários de recém-contratados".