A+ A-

Notícias

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

NOTA: Encerramento das atividades da Ford na Bahia

 

O anunciado encerramento das atividades produtivas da FORD no Brasil é uma péssima notícia para o país e para a Bahia, em particular. Para o Brasil, por não se tratar da primeira empresa automotiva a fazer um anúncio dessa natureza recentemente. Tal movimento reflete uma dificuldade competitiva estrutural.

É uma perda relevante para a indústria baiana que terá impactos negativos relevantes para a cadeia automotiva do estado. O setor automotivo representa cerca de 5,5% do Valor da transformação Industrial na Bahia, além de cerca de 4,1% do pessoal ocupado na indústria de transformação.

Além dos sistemistas, que atuavam na própria fábrica da Ford, há fornecedores diretos e indiretos na área de pneus e petroquímica na indústria, sem falar de atividades portuárias e de logística que sofrerão, resultando em efeitos significativos. Atualmente, a Ford e seus sistemistas têm 7.216 empregados.

Como reconhecimento de todo apoio e suporte tecnológico do SENAI, a Ford manterá sua área de engenharia na Bahia, onde terá uma atuação global. Essa área, que deverá envolver um pouco mais de 600 colaboradores, já atua parcialmente dentro do SENAI Cimatec Park, em Camaçari, e a FIEB espera uma expansão da atividade.

O grande desafio é minimizar os impactos sobre a economia baiana, buscando novos investimentos num momento difícil.  A FIEB está ao lado do Governo do Estado, envidando todos os esforços para encontrar alternativas e prospectar possíveis interessados na unidade industrial da Bahia. Inclusive, deverá compor o Grupo de Trabalho liderado pelo governo com essa finalidade.