A+ A-

Notícias

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Embaixador da Argentina visita a FIEB e fala de ampliação das relações comerciais

A ampliação das relações comerciais entre Bahia e Argentina foi o foco da visita do embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), nesta quinta-feira, 22.10. Acompanhado do cônsul geral da Argentina em Salvador, Pablo Virasoro, e comitiva, Scioli se reuniu com o presidente da FIEB, Ricardo Alban, o vice-presidente e presidente do Conselho de Comércio Exterior (Comex) da FIEB, Angelo Calmon de Sá Jr. e o superintendente da instituição, Vladson Menezes.

Visita Embaixador Argentina.jpg

O embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, em reunião com o presidente da FIEB, Ricardo Alban. Foto: Valter Andrade / Coperphoto / Sistema FIEB.

“O Brasil pode ser o primeiro parceiro comercial da Argentina. Juntos podemos nos recuperar dos impactos da pandemia mais rápido. A Bahia é o primeiro estado que visito oficialmente com o objetivo de fortalecer as relações comerciais”, ressaltou o embaixador da Argentina no Brasil, Daniel Scioli, que também já se reuniu com representantes da Fecomércio e FAEB.

O presidente da FIEB, Ricardo Alban, pontuou que Argentina e Bahia têm características econômicas próximas e sinalizou algumas áreas com potencial para parcerias. “Existe a perspectiva na área de energia, na área de gás, principalmente agora com a privatização do terminal de regaseificação da Petrobras, que pode abrir um novo mercado, e algumas demandas em comum do agronegócio como trigo, soja e algodão. Além disso, temos que analisar como as pequenas e médias indústrias podem se complementar”, destacou.

Em 2019, a Bahia exportou US$ 610 milhões para a Argentina e até setembro deste ano esse total foi de US$ 274 milhões. “A venda de automóveis detém 68% das exportações baianas para o mercado argentino. Também têm um peso grande nas relações comerciais as importações de veículos e de trigo”, pontou o vice-presidente da FIEB, Angelo Calmon de Sá Jr.

No encontro, o cônsul geral da Argentina em Salvador, Pablo Virasoro, apontou oportunidades para produtos argentinos no mercado baiano, especialmente do setor de alimentos e bebidas. Um destes produtos é o vinho argentino, que fica atrás dos chilenos e portugueses. “O desafio é fazer com que os distribuidores daqui comprem diretamente da Argentina. Acreditamos que isso pode ter reflexo no aumento das importações”, comentou Virasoro.

Ele também sinalizou que há potencial para alavancar a importação de insumos industriais como malte, fios de náilon, soda cáustica (hidróxido de sódio), adubos e apontou a possibilidade de parcerias na indústria agroalimentar, com o fornecimento de tecnologia na área.

Neste sentido, o superintendente da FIEB, Vladson Menezes, ressaltou que a produção agrícola baiana tende a crescer, especialmente no Oeste do estado. “Ainda existe um bom espaço a explorar e, se a Ferrovia Oeste-Leste sair, vai crescer em um ritmo ainda maior”, comentou.

Também participaram do encontro o chefe da chancelaria da embaixada Argentina, Pablo De Angelis, o chefe de gabinete, Julián Colombo, e o presidente da Confederação Geral de Empresários da Argentina Marcelo Fernandes. Este último falou sobre a atração de investimentos de indústrias baianas para beneficiar matérias primas produzidas no país vizinho, como o algodão, por exemplo. Ele foi convidado para participar do 2º Fórum da Indústria, que acontece no próximo dia 29.10.