A+ A-

Notícias

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Covid-19: Bolha produzida pelo SENAI CIMATEC diminui necessidade de respirador

Ampliando soluções para ajudar no combate à pandemia causada pelo Coronavírus na Bahia e no Brasil, o SENAI CIMATEC desenvolveu um equipamento que visa reduzir os casos de intubação entre paciente portadores da COVID-19, bem como os riscos de contaminação entre os profissionais de saúde que trabalham na linha de frente de combate à pandemia.

Bolhas.jpg

Equipamento em produção no SENAI CIMATEC Park, unidade que fica em Camaçari. Foto: Divulgação. 

Batizado de “Bolha de Contenção", o equipamento possui uma estrutura simples, de material acrílico transparente e tamanhos diferentes para se adequar a adultos e crianças. “O governo da Bahia, em parceria com o SENAI CIMATEC, através desse novo projeto, expande as ações de combate à COVID-19. Agora atuaremos com equipamento que busca diminuir a intubação precoce de pacientes, ampliando a possibilidade de tratamentos com suportes ventilatórios não invasivos e diminuindo as possibilidades de infecções”, explica o presidente da FIEB, Ricardo Alban.

 “O Projeto evitará a contaminação do ambiente por partículas resultantes da tosse ou outras secreções de pacientes com COVID-19. Na fase experimental, foram distribuídas 60 bolhas de contenção entre os hospitais Espanhol, Couto Maia e Agenor Paiva, em Salvador, e Clériston Andrade, em Feira de Santana. O projeto inteiro prevê a distribuição de 800 bolhas para os hospitais públicos de referência para a COVID-19. Mais da metade já foi distribuída até hoje.”, comenta Luis Alberto Breda, diretor de Operações do SENAI CIMATEC.

A demanda levou cerca de um mês para ser executada, entre a concepção do equipamento e a fase atual do projeto, que passou pela avaliação da ANVISA e foi aprovado pelo Comitê de Ética da Pesquisa.

Profissionais de saúde, como o médico infectologista Roberto Badaró, que é também pesquisador chefe do SENAI CIMATEC, estão otimistas em relação aos benefícios do equipamento. A bolha de contenção é um projeto desenvolvido pelo SENAI CIMATEC, em parceria com o Governo da Bahia, e com o apoio das empresas Unigel, que fez a doação de chapas acrílicas (principal matéria-prima do equipamento) e Klabin, que doou caixas de papelão para o transporte dos equipamentos.