A+ A-

Notícias

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Produção industrial na Bahia cresceu 0,6% em novembro de 2018

A produção física da Indústria de Transformação da Bahia registrou crescimento de 0,6% em novembro de 2018, no acumulado de 12 meses (contra crescimento de 0,8% em outubro), ocupando a 10ª posição no ranking dos quatorze estados que participam da PIM-PF. O estado ficou à frente de Minas Gerais (-0,5%), Espírito Santo (-3,1%) Goiás (-4,1%), e Pará (-7,9%).

Em relação à Indústria de Transformação baiana, apenas seis dos onze segmentos analisados apresentaram crescimento em termos anualizados. Veículos automotores (10,5%, maior fabricação de automóveis com a evolução do mercado automotivo), Bebidas (9,0%), Alimentos (3,1%), Metalurgia (2,4%), Celulose e Papel (1,9%) e Informática (0,3%).

Em sentido contrário, os seguintes segmentos registraram queda: Minerais não metálicos (-10,6%, mercado da construção deprimido), Couro e Calçados (-10,0%), Produtos Químicos (-3,9%), Borracha e Plástico (-1,2%) e Refino de petróleo e biocombustíveis (-1,0%), setor que representa 29,1% do VTI da Indústria de Transformação baiana.

Na comparação de novembro de 2018 com igual mês do ano anterior, a produção física da Indústria de Transformação baiana caiu 1,0%, menor que o decréscimo da indústria nacional (-1,5%).

Confira na íntegra a nota PIM-PF, elaborada pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB).