A+ A-

Notícias

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Manifesto do setor produtivo baiano – Frete Mínimo

A recente edição da Medida Provisória – MPV nº 832/2018, que institui a Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, afeta fortemente o setor empresarial da Bahia e do Nordeste. Para empresas baianas que habitualmente contratam fretes rodoviários para diversas capitais do Brasil, o aumento decorrente do tabelamento dos preços mínimos de frete por quilômetro rodado por eixo carregado, autorizado pela MPV 832, pode ultrapassar 200%, principalmente por acabar com as vantagens advindas do “frete de retorno” para o Sudeste e o Sul do país.

Os efeitos negativos dessa medida não se limitam à inviabilização das atividades de diversas empresas baianas e nordestinas, mas provocarão aumento em cascata dos preços dos produtos e serviços em geral, diminuindo o poder de compra da população e ocasionando um desemprego ainda maior. Para atender objetivos particulares de uma categoria, não se pode prejudicar o conjunto da sociedade num momento em que se busca a retomada do crescimento econômico.

Diante disso, as Federações da Agricultura, da Indústria e do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia vêm manifestar a sua indignação com tal iniciativa e solicitar à bancada federal baiana que rejeite a MPV nº 832. Não podemos aceitar uma medida contraproducente, que representa um freio no processo de retomada da economia e um retrocesso para o conjunto da população.