A+ A-

Notícias

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Curso Técnico: Prêmio Theoprax revela qualidade e caráter inovador dos estudantes do SENAI-BA

Projetos de baixo custo e grande impacto industrial ou social, feitos pelos alunos dos cursos técnicos do SENAI-BA, receberam, nesta quinta-feira (30), seu reconhecimento no Prêmio TheoPrax 2017. Entre os 20 concorrentes, provenientes de todas as unidades da instituição no estado, ficaram com os três lugares do “pódio” um gerador de energia a partir de exaustor eólico, a melhoria do processo de extração de óleo de algodão e a automação de um cômodo por comando de voz para dar mais autonomia a uma pessoa com tetraplegia.

Premio Capa.jpg

Equipe do SENAI Alagoinhas, que levou 1° lugar no Prêmio, posa com a gerente Eligiane Figueiredo e Doerthe Krause. Fotos: Ângelo Pontes/Coperphoto/Sistema FIEB. 

Os projetos são o resultado da metodologia alemã TheoPrax, adotada pelo SENAI Bahia há 11 anos. Pelo método, que alia teoria e prática e é aplicado para todos os estudantes dos cursos técnicos do SENAI Bahia, o aluno precisa desenvolver soluções criativas para produtos ou processos da indústria. Com isso, ele aprende a desenvolver projetos, de forma estruturada, no mundo real. ”Hoje, nenhum aluno do SENAI conclui o curso técnico sem passar pelo TheoPrax”, explica o diretor do SENAI Bahia, Luis Breda Mascarenhas.

O evento de premiação, que aconteceu SENAI Dendezeiros, este ano contou com a participação ilustre dos criadores da metodologia TheoPrax, os representantes do Instituto Fraunhofer, Peter Eyerer e Doerthe Krause. “Para nós, é fantástico ver como Theoprax se desenvolveu na Bahia e, agora, começa a ser disseminado em outras partes do Brasil. É um exemplo para a Alemanha”, disse Peter Eyerer.

Os elogios do “pai” e da “mãe” do método não são apenas “confete” dos convidados da festa. No dia 23 de novembro, o coordenador do TheoPrax no SENAI-BA, Augusto Araújo, e a técnica em Automação Industrial, Joilma Batista, formada no SENAI Cetind, em Lauro de Freitas, estiveram na sede do Instituto Frauhofer de Química (Fraunhofer ICT), na Alemanha, para receber o Prêmio TheoPrax Internacional 2017, um feito inédito no Brasil, com o projeto Medição Assertiva da Vazão do Processo do Refino Eletrolítico do Cobre, para a empresa Paranapanema S.A.. “Foi muito importante para nós, é o indicativo de que estamos no caminho certo” diz Araújo.  

Vencedores - “Como o nível de todos os projetos finalistas é alto, a disputa é acirrada, fica difícil escolher”, orgulha-se o diretor do SENAI Bahia, Luis Breda Mascarenhas. Os trabalhos apresentados pelos estudantes, entre os quais uma tabela periódica interativa, uma mão mecânica feita em impressora 3D e uma máquina descascadora de amêndoa de cacau 60% mais barata do que as disponíveis no mercado, têm critérios exigentes de avaliação, que levam em consideração, por exemplo, seu caráter inovador e a viabilidade econômica.

Premio interno 2 lugar.jpg

Equipe do projeto MaxMaq (2° lugar) posa com a gerente do SENAI LEM, Alana Sousa, e Peter Eyerer.

“É o reconhecimento do trabalho dedicado, de professores e alunos, que se empenharam em fazer o melhor. É emocionante”, festejou Eligiane Figueiredo, gerente do SENAI Alagoinhas, unidade cujo projeto ficou em 1° lugar na competição.

Para o representante da equipe vencedora, o técnico em Mecânica Daniel Santos, 18, que já atua no mercado de trabalho, o projeto é um diferencial na sua formação. “Ter passado por todas as etapas deste trabalho, em contato direto com a indústria, me deu várias habilidades que me ajudam no meu trabalho atual”, relata.

Premio 3 lugar.jpg

Equipe do projeto Ìcaro posa ao lado do gerente do SENAI Dendezeiros, Adroaldo Dórea.

Ex-aluno do curso técnico em Mecânica da casa, Lucas Assunção, 33, também passou pela elaboração do Theoprax na sua formação, concluída em 2013. Na época, ele e seus colegas desenvolveram um projeto para a Perbras e, nesta quinta-feira, ele voltou ao SENAI para contar sua trajetória aos estudantes. Atualmente, ele é supervisor da área de Sondas da empresa. “Os técnicos saem daqui capazes de atender as demandas da indústria”, explica.

Projetos vencedores:

1° lugar – Gerador de energia elétrica através de exaustor eólico para a empresa GreenTel. Desenvolvido por alunos do Curso Técnico em Mecânica/SENAI Alagoinhas.

2° lugar  – Melhoria do processo de extração mecânica do óleo de algodão (MaxMaq) para a empresa Icofort. Desenvolvidos por alunos do Curso Técnico em Agroindústria /SENAI Luís Eduardo Magalhães.

 3° lugar – Projeto de Automação por comando de voz (Ícaro). Desenvolvido por alunos do Curso Técnico em Eletrotécnica/SENAI Ilhéus.