A+ A-

Notícias

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Segurança e Saúde na indústria da Mineração é tema de seminário

Com o objetivo de sensibilizar empresários e gestores para o assunto e disseminar boas práticas em Segurança e Saúde do Trabalho na indústria da Mineração, o Sindicato das Indústrias Extrativas de Minerais Metálicos, Metais Nobres e Preciosos, Pedras Preciosas e Semipreciosas e Magnesita no Estado Da Bahia (SINDIMIBA) e o Serviço Social da Indústria (SESI) realizaram, nesta terça-feira (10), um seminário temático com apoio da FIEB. 

 

Minera_02.jpg

O auditor fiscal do Trabalho, Flávio Nunes, alertou que, em 2018, a fiscalização sobre a atividade de Mineração será mais

intensa na Bahia. Fotos: Lúcio Távora/Coperphoto/Sistema FIEB.

 

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Eduardo Catharino Gordilho, representando o presidente da FIEB, Ricardo Alban, elogiou a iniciativa do SINDIMIBA e ressaltou que o sindicato já mostra sua reestruturação com trabalho. “Este tipo de evento é de extrema importância para os empresários”, afirmou. 

 

O superintendente do SESI Bahia, Armando Costa Neto, pontuou que a gestão na área de Segurança e Saúde do Trabalho (SST) é essencial para qualquer ramo de negócio, especialmente na área de Mineração, que pode apresentar uma série de riscos de acidentes, caso não se faça um trabalho de prevenção. “Os riscos podem representar também custos elevados para as empresas, em função do marco regulatório nesta área”, disse. 

 

Ele lembrou que o SESI tem uma equipe bastante capacitada para apoiar as indústrias no cumprimento da legislação e na gestão de SST, além de que a Bahia já conta com os serviços de um dos Centro de Inovação SESI em Prevenção da Incapacidade. 

 

Já o gerente de Saúde e Segurança na Indústria do SESI Bahia, Amélio Miranda, apresentou as estratégias do SESI para o setor da Mineração. O portfólio inclui cursos e treinamentos, realização de diagnósticos, laudos de insalubridade, entre outros serviços. “Nossas ações estão voltadas ainda para o atendimento à NR 22, custos do Fator Acidentário de Prevenção – FAP, reduções de afastamentos e melhores indicadores de SST”, acrescentou. 

 

Para o auditor fiscal do Trabalho, Flávio Nunes, é preciso “substituir a improvisação pela ciência, por meio do planejamento de trabalho”. Ele enfatizou que a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego irá reforçar a fiscalização entre as mineradoras, mas que o papel do órgão não é fundamentalmente o de punir, mas contribuir para que todos os trabalhadores possam usufruir de um ambiente de trabalho adequado. 

 

Cases – No seminário, representantes da Ferbasa, Magnesita e Vanádio de Maracás apresentaram projetos de gestão em SST que reduziram o número de acidentes de trabalhadores com afastamento e trouxeram mais segurança na realização de atividades dentro das empresas. 

 

100% Seguro - No evento, o especialista do SESI Nacional, Fábio Gomes, fez o lançamento da série de vídeos 100% Seguro Mineração, com o objetivo de apresentar os procedimentos de trabalho dos dois segmentos com total segurança, contribuindo para a saúde e a qualidade de vida do trabalhador. Cada série do 100% Seguro tem cinquenta capítulos com orientações de SST, além da opinião de especialistas da área. Os episódios contêm linguagem simples, direta e de fácil entendimento, com pções de legendas em inglês e espanhol. Para as séries Frigorífico e Mineração, há também versões com tradução para Libras, audiodescrição.

 

O 100% Seguro pode ser utilizado por trabalhadores, gestores, supervisores, técnicos e engenheiros de segurança do trabalho. O conteúdo contempla todas as etapas de produção e diversos aspectos, desde ergonomia e pausas, até equipamentos de proteção e manipulação de instrumentos. Os objetivos dos episódios são:

 

Contribuir para a redução do número de acidentes e doenças de trabalho;

Colaborar para a melhoria da qualidade de vida, segurança e saúde dentro da indústria;

Disseminar ações de SST e aumentar a competitividade da indústria brasileira.

Os vídeos podem ser acessados aqui. 

*Com informações do Portal da Indústria