A+ A-

Notícias

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Representantes da indústria se reúnem com deputados baianos para discutir projetos de Lei

A indústria baiana representa 21% do PIB do estado, contribuindo com mais de R$ 40 bilhões para a economia local, de acordo com dados do IBGE e da Sefaz. No entanto, em função da crise, o setor tem enfrentado queda na produção. O primeiro trimestre de 2017 apresentou resultados negativos e a FIEB tem investido em ações para mitigar os efeitos da desaceleração econômica e da instabilidade política sobre as empresas industriais. 
 
Deputados.jpg
 
Uma das iniciativas se constitui no permanente diálogo com o poder legislativo, a fim de se defender os interesses do setor. Neste sentido, realizou-se, nesta segunda-feira (11), um encontro com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba), deputado Ângelo Coronel, o presidente da Federação, Ricardo Alban, os deputados que integram a Frente Parlamentar da Indústria, representantes de sindicatos industriais e empresários para se discutir projetos de Lei de interesse da indústria. 
“Temos conversado com o legislativo, no intuito de trabalharmos conjuntamente em prol da recuperação de um ambiente de negócios saudável, pois sabemos da importância da indústria para a economia: é a indústria quem gera os melhores empregos, com maior remuneração”, disse o presidente da FIEB, Ricardo Alban. 
 
O presidente da Alba, deputado Ângelo Coronel, ressaltou a necessidade de fortalecimento dos parques industriais baianos para que se fortaleça, para queo estado não fique a reboque de commodities agrícolas. Ele citou a apreensão dos empresários com as questões tributárias, a exemplo dos custsos com a água, que estão em debate no país. “Isso vai causar impacto nas indústrias e será uma boa polêmica, pois eu entendo que o estado não tem que arbitrar sobre imposto relativo ao uso da água, e sim a União”, lançou.
 
Presidente da Frente, o deputado Nelson Leal defendeu que muitos dos PL em discussão representam “um retrocesso para o estado da Bahia” e que os empresários já precisam lidar, diariamente, com as “surpresas do dia a dia, que desestabilizam toda uma cadeia produtiva”, disse. 
 
Projetos em discussão – Na ocasião, o diretor-executivo da FIEB, Vladson Menezes, discutiu questões referentes à Lei Complementar 160/17 (Convalidação Incentivos ICMS), ao Marco Legal de Tecnologia e Inovação, Nova Lei de Recursos Hídricos, Código de Defesa do Contribuinte e a Obrigatoriedade de Contratação de Bombeiros Civis, Defensivos Agrícolas. 
 
Fotos: Betto Jr./Coperphoto/Sistema FIEB