A+ A-

Notícias

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Série SESI Diálogos de Educação discutiu a mediação de conflitos e qualidade na escola

Terceira edição da série reuniu especialistas na FIEB Foto Beto Junior_Coperphoto_Sistema FIEB

 

Com o tema Escola, Ministério Público e Conselho Tutelar: o diálogo por uma educação de qualidade, o Serviço Social da Indústria - Regional Bahia (SESI Bahia) promoveu, nesta quinta-feira, 8 de junho, a 3ª edição da Série SESI Diálogos de Educação.


O encontro reuniu profissionais, gestores públicos e especialistas na área de educação com o objetivo de proporcionar a troca de ideias e experiências sobre o tema. O evento foi aberto pelo superintendente do SESI Bahia, Armando Neto, que ressaltou a pertinência da temática em um momento em que a sociedade brasileira e mundial assiste a mudanças e a um crescente empoderamento do indivíduo.


Segundo Armando Neto, o indivíduo, “enquanto ser livre, exige cada vez mais respeito às suas origens, etnias, gênero e credo e a educação tem a responsabilidade de atender a esta demandas”, destacou. Ele ressaltou ainda que está em curso um processo de revisão do papel da escola e que, para o alcance dos objetivos que se pretende é fundamental que haja um aprimoramento do diálogo entre os diversos agentes que compõem a estrutura educacional e a sociedade. Daí por que o SESI não pode ficar de fora deste debate”, arrematou.


Para discutir a temática “O olhar da escola e seus atuais desafios”, o SESI convidou a diretora-geral do Colégio Antonio Vieira, Mariângela D'Almeida Risério, e a diretora da Escola SESI Djalma Pessoa, Cristina Silva Andrade. O tema “O papel do MP e os programas de suporte às escolas” foi debatido por Maria Pilar Cerqueira Maquieira Menezes, promotora de Justiça, do Ministério Público do Estado da Bahia.


Já a discussão sobre “O papel do Conselho Tutelar”, reuniu Sheila Alban, secretária executiva do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA)  e o conselheiro tutelar Renildo Barbosa. Ao final das manifestações individuais, foi promovido um amplo debate, sob a mediação de Solange Novis Ribeiro, especialistas do SESI e responsável pela organização do evento.

De acordo com Solange, o objetivo do SESI foi evidenciar os papéis inerentes a cada instituição e fortalecer a perspectiva de rede de garantia do direito à educação no contexto da sociedade contemporânea e democrática. “Também foi nossa intenção evidenciar como as atuações articuladas podem potencializar na prevenção e no enfrentamento de conflitos e para tratar das possibilidades de diálogo entre Escola, Ministério Público e Conselho Tutelar, por uma educação cidadã de qualidade”, acrescentou.