A+ A-

Notícias

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Evento debate oportunidades para a cadeia automotiva na Bahia

Fomentar o desenvolvimento de indústrias do setor automotivo e proporcionar um ambiente favorável para atrair novos investimentos para o estado foram os objetivos da 1ª edição da Rodada de Negócios da Indústria Automobilística da Bahia, realizada nesta sexta-feira (09.06), no SENAI Cimatec. O evento foi promovido pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em parceria com o Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o SENAI Cimatec.
 

Para o presidente da FIEB, Ricardo Alban, é preciso começar a pensar no pós-crise. Fotos: Valter Pontes / Coperphoto / Sistema FIEB

 

De acordo com projeções do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), após um período de queda, o setor automotivo deve voltar a crescer cerca de 20% até 2022. Para o presidente da FIEB, Ricardo Alban, é preciso começar a pensar no pós-crise e construir saídas mais rápidas, eficazes e produtivas: “e este evento é um exemplo de como várias mãos podem estar juntas para alcançar resultados mais imediatos”, afirmou.

O gerente de Assuntos Governamentais da Ford, João Alecrim, lembrou que o Brasil tem um dos custos logísticos mais altos do mundo e que, quem produz mais longe dos principais centros de matéria-prima, com escalas menores, já está em desvantagem competitiva. Na sua visão, porém, é possível melhorar este cenário. “Há diversos atores aqui interessados em encontrar soluções e esta é uma excelente oportunidade para empresas instaladas na Bahia. Adensando a cadeia de fornecedores da indústria automotiva podemos baixar o custo logístico e aumentar a competitividade”, disse.

O secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, citou iniciativas do governo no sentido de fomentar o crescimento econômico e atrair investimentos para o estado, como a modernização da estrutura portuária em Aratu, Salvador e a implantação do Porto-Sul, a atuação na licitação da FIOL, além do desenvolvimento da cadeia de energias renováveis. Dauster destacou a importância do SENAI Cimatec “não só pelo apoio que dá ao desenvolvimento industrial do estado, mas pela inovação e tecnologia que leva às empresas”, pontuou.

Rodada de Negócios

O diretor regional do Sindipeças, Roberto Rezende, destacou a importância do encontro para a atração de novos fornecedores.

Plano de atração de investimentos, linhas de crédito especiais e oportunidades da cadeia automotiva na Bahia foram alguns dos temas debatidos no evento. O diretor regional do Sindipeças e coordenador do Comitê das Cadeias Automotiva e Aeronáutica, Roberto Rezende, destacou a importância do encontro para a atração de novos fornecedores. “O adensamento da cadeia de fornecedores também pode atrair novos empreendimentos do setor automotivo e de outros segmentos industriais para o estado”, pontuou.

Coube ao IEL organizar a rodada de negócios, identificando potenciais fornecedores. “Atrair fornecedores é importante para o desenvolvimento regional, inclusive para potencializar a cadeia automobilística. Para o IEL, é uma oportunidade de cumprir a nossa missão, que é conectar empresas para que elas desenvolvam parcerias e façam negócios”, destacou o superintendente do IEL, Evandro Mazo.  

 

Confira aqui mais fotos do evento.