A+ A-

Notícias

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Oportunidades de investimentos em Portugal são tema de conferência na FIEB

A Federação das Indústrias do Estado da Bahia sediou, nesta terça-feira (05), a Conferência Portugal 2020, evento em que foi apresentado o acordo entre Portugal e a Comissão Europeia em busca de investimentos para empresários em terras portuguesas. O evento contou com o apoio dos conselhos de Comércio Exterior (Comex) e de Jovens Lideranças Industriais (CJLI) da FIEB, além do seu Centro Internacional de Negócios (CIN). 
 
Fotos Valter Pontes/Coperphoto/Sistema FIEB.
 
O auditório lotado foi um sinal de como os brasileiros têm voltado os olhos para o país Ibérico. O interesse dos empresários está diretamente ligado às vantagens apresentadas pelo governo lusitano, destacadas pelo presidente da Câmara Portuguesa de Comércio da Bahia, Ricardo Galvão na abertura do evento. “Além de ser um país seguro, é fácil fazer negócios lá. Leva-se cerca de 2,5 dias para abrir uma empresa, apenas um dia para registrar uma propriedade”, pontuou elencando alguns dos motivos. 
 
A Consulesa de Portugal na Bahia, Nathalie Viegas, mencionou o Programa Portugal 2020, um acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia, para a concessão de cinco Fundos Europeus Estruturais e de Investimento, no período entre 2014 e 2020, seguindo a Estratégia Europa 2020, da Comissão Europeia (U.E.), no valor de € 25 bilhões de euros. Ela lembrou que os incentivos exigem contrapartidas, mas que o país conta com o diferencial das pessoas. “Um fator essencial para a retomada da economia portuguesa são as pessoas, a maioria com formação profissional ou superior”, disse. 
 
O coordenador do Comex, Ângelo Calmon De Sá Junior, ressaltou a importância do fortalecimento da comunidade empresarial luso-brasileira, apontando as ações da Federação no sentido de apoiar os empresários e fomentar exportações. “Temos esta expertise no que se refere a tirar os entraves e dirimir dificuldades para quem quer levar seus produtos ao exterior”, afirmou. 
 
A coordenadora do CJLI, Nayara Pedreira, lembrou que o Conselho estimula o empreendedorismo industrial de jovens e, “mesmo num cenário de incertezas que vivemos no Brasil, precisamos ampliar horizontes”, disse referindo-se às possibilidades de investimentos em Portugal. 
 
Os participantes do evento puderam assistir uma apresentação do CEO da Warmhole - Partner Globalseven, Alexandre Jaleco, empresa que realiza consultorias para interessados em se submeter aos apoios financeiros oferecidos pela UE. O acordo busca promover o desenvolvimento econômico social e territorial de Portugal, através de apoios ao investimento em empresas das mais variadas áreas, focando em internacionalização, qualificação e inovação, e a Warmhole oferece consultoria para companhias interessadas em se submeter a esses apoios.