A+ A-

Notícias

segunda-feira, 13 de março de 2017

Projeto do VLT em Salvador é apresentado ao Conselho de Infraestrutura da FIEB

Convidado para a reunião do Conselho de Infraestrutura da FIEB (Coinfra), o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, apresentou o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos – VLT, que deverá atender mais de 600 mil moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador. O encontro aconteceu nesta segunda-feira (13), na sede da Federação, no Stiep. (Veja aqui a apresentaçao.pptx)
 
Secretário Bruno Dauster (no centro da imagem) apresenta o projeto VLT aos membros do Coinfra. Foto: Jefferson Peixoto/Coperphoto?Sistema FIEB.
 
 
Dauster detalhou o projeto, que vai substituir os trens do subúrbio e ampliar a ligação desta região até o bairro do Comércio, além de falar sobre a situação de outras importantes obras para o estado, como a ponte Savador-Itaparica, o Metrô, novas rodovias e a Ferrovia Oeste-Leste (FIOL). 
 
"Ao falar com a FIEB, a gente fala com um dos setores mais dinâmicos do empresariado baiano. E sempre que temos a oportunidade de vir aqui dialogar, apresentar projetos e ouvir sugestões, nós estamos interessados, pois isso contribui com o nosso trabalho", disse o secretário. 
 
De acordo com o titular da pasta, a meta é que a licitação para o projeto seja lançado até abril. A previsão é de início das obras em até 90 dias após a assinatura do contrato da PPP. O prazo para conclusão é de 24 meses.
 
O cordenador do Coinfra, Marcos Galindo, explicou que uma das funções do Conselho é acompanhar o andamento de obras estruturantes do estado, a exemplo do VLT e do Metrô. Neste sentido, pontua Galindo, "a vinda do secretrário, que está na ponta com todos estes projetos, nos mantém informados sobre assuntos de interesse direto da indústria baiana". 
 
Projeto - O VLT terá 18,5 quilômetros de extensão e 21 estações. Estão previstas intervenções em duas fases: a primeira, entre o Comércio e Plataforma, tem 9,4 quilômetros; e a segunda, entre Plataforma e São Luiz, com 9 quilômetros. Atualmente, a malha ferroviária que liga Paripe à Calçada é de 13,6 quilômetros e está em funcionamento desde a década de 70.