A+ A-

Notícias

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Rodada de negócios do Procompi reúne empresas da construção civil

Um encontro para aproximação comercial entre empresas âncoras e fornecedoras baianas do setor da construção civil foi promovido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL), na quarta-feira, 05.12, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). A iniciativa é uma das ações do Projeto Qualificação Empresarial da Construção Civil, que integra o Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), um convênio entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional).
 

Representantes de empresas fornecedoras e âncoras do setor da construção civil participaram da reunião na FIEB.


Atualmente 20 empresas fornecedoras localizadas em Salvador e Região Metropolitana fazem parte do Procompi Construção Civil, que é desenvolvido em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia (Sinduscon-BA). Oito delas participaram da Rodada de Negócios e tiveram a oportunidade de apresentar seus portfólios de produtos e serviços a representantes das empresas âncoras MRV, Sertenge e Gráfico.

Na avaliação das empresas âncora o evento foi uma oportunidade de estreitar laços para futuras parcerias. “Saímos daqui hoje com várias oportunidades de negócios e já vislumbramos parcerias com algumas empresas. Todas as fornecedoras participantes deste evento estão pré-selecionadas para um encontro mais preciso, no qual vamos apresentar as nossas necessidades”, explicou a coordenadora de Qualidade e Meio Ambiente da MRV, Camilla Rocha.

O analista de orçamento da Sertenge, Francisco Novais Júnior, também destacou a importância da iniciativa para a aproximação comercial. “Iniciativas como esta só fazem com que a indústria da construção civil venha a crescer e esperamos que, em 2019, possamos multiplicar negócios. Este encontro foi válido para que pudéssemos conhecer, com o crivo do IEL, novas empresas para nos tornar parceiros. Algumas das empresas aqui presentes têm condição de nos atender, no curto e médio prazo, em algumas obras, especialmente na área de construção popular”, avaliou.

A empresa Faraday, do ramo de engenharia e serviços, foi uma das fornecedoras participantes do encontro. “Tivemos a oportunidade de apresentar nosso portfólio para as âncoras, que estão aqui focadas em conhecer os nossos produtos e serviços. Já entramos em contato com uma das empresas e agora a expectativa é de que a gente consiga fechar negócios”, comentou o sócio e gerente de Projetos, Paulo César Santos Júnior.

CAPACITAÇÃO

Além de realizar encontros para ampliar a geração de negócios, o Procompi Construção Civil, também capacita as micro e pequenas empresas participantes. Desde 2017, já foram realizadas ações nos temas Planejamento Estratégico, Finanças e Custos, Gestão de Pessoas, Relacionamento com o Cliente, Gestão da Qualidade, Gestão da Produção, Comunicação Visual.

Há nove anos no mercado, a vidraçaria e serralheria de alumínio Suj Vidros é uma das participantes do projeto. “O programa é muito enriquecedor para a empresa, pois oferece oficinas e consultorias. É realizado um diagnóstico que aponta oportunidades de melhoria e, a partir daí, são traçados planos de ação. É uma chance muito grande de corrigir possíveis falhas e trabalhar seus potenciais, promovendo a melhoria contínua do negócio”, avalia a sócia e gerente administrativa, Sílvia de Jesus.

O gestor de obras da construtora Gráfico Empreendimentos, Golbery Reis, ressaltou a importância do projeto para capacitar as fornecedoras. “Esta é uma oportunidade única para que as empresas possam se qualificar para um mercado altamente competitivo e carente. Por isso, acredito que a tendência é potencializar a geração de negócios entre âncoras e fornecedores”, comentou.

“Aqui vimos fornecedores preparados e o contato direto contribui para que possamos firmar parcerias com empresas que atendam às exigências da construção civil, pois o mercado é exigente e quem não estiver preparado acaba ficando fora”, avaliou o gestor de obras da Gráfico Empreendimentos, Saulo Araújo.